O mistério da suspensão de feixe de molas da Nova Frontier

Por: Marco

Vídeos e reportagens tem chegado do mundo inteiro sobre a Nova Frontier que chegará no mercado com um facelift bem interessante.

O novo modelo ganhou uma nova frente, mais imponente e bonita com a mesma identidade da Nissan Titan americana. Mudou também a tampa traseira, lanternas e alguns outros detalhes, principalmente para o mercado lá fora que ainda não tinha recebido o novo chassis reforçado da Mercedes-Benz Classe X e o novo multimídia que já estavam na nossa fabricada na Argentina, e outros detalhes.

Mas, teve um detalhe que chamou a atenção de algumas poucas pessoas quando víram o novo modelo lá fora, apresentado na Tailândia… a suspensão traseira usava o ultrapassado sistema de feixe de molas de carroça, que a Frontier abandonou ao lançar a Nova Frontier NP300 já em 2015, que chegou aqui em 2017 com o moderno sistema multilink de eixo rígido, que colocou ela num patamar de conforto e segurança nunca visto antes nessa categoria. Até a concorrência já está prometendo o recurso no futuro.
Mas, porque estaria o modelo apresentado nas Filipinas usando o sistema de feixe de molas? Porque desse retrocesso?

Nenhuma revista especializada, nenhum vídeo, nenhum “jornalista automobilístico” percebeu ou comentou esse detalhe, demonstrando o nível de incompetência da tal “imprensa especializada”. Disseram até que o modelo chegaria aqui com um novo multimídia, com um chassis reforçado e outras mudanças que já estavam aqui na nossa versão, mas, além dessas informações erradas, não se atentaram ao detalhe da suspensão, que movimentou os colegas desse grupo para descobrir o mistério, e ele foi finalmente descoberto.

O colega Bigsd fez a seguinte publicação que compartilho aqui com a permissão dele:

Desvendado o segredo da suspensão de feixe de molas da Frontier asiática:

2021 Nissan Navara facelift Thai specs – 2.3L single- and twin-turbo diesels debut in ASEAN; AEB available – paultan.org
https://paultan.org/2020/11/27/2021-nis … available/

Destaque para o trecho:

“Suspension-wise, Thai-market Navaras come with rear leaf springs to comply with requirements for commercial vehicle taxes”

Traduzindo:

“No que diz respeito à suspensão, as Navaras do mercado tailandês vêm com molas de lâmina traseiras para cumprir os requisitos dos impostos sobre veículos comerciais”

Trata-se de uma adequação ao mercado local (Tailândia) para atender legislação de isenção de impostos, como temos por aqui limitação de peso para caminhonetes médias, de cilindrada para redução de impostos de carro popular, etc.

Inclusive a Mitsubishi teria se interessado nesta opção para diversificar a linha da L200 com opções mais baratas, pelo menos nas versões gasolina 4×2.

O detalhe apresentado no modelo da Tailândia… a suspensão de “carroça” aparente:

E o modelo que irá para o resto do mundo, sem aqueles horríveis e ultrapassados feixes de mola na traseira:

Ufa !!! Ainda bem que não era um possibilidade de retrocesso do sistema multilink que temos hoje. Que nem pensem em fazer isso por aqui.

Parabéns para o colega Cid que foi o primeiro a relatar esse detalhe no vídeo, e ao colega Bigsd que encontrou a explicação.
Enfim, não passa de uma exigência do mercado local (da Tailândia) com uma legislação desatualizada que caracteriza um veículo de trabalho por usar a ultrapassada suspensão de feixe de molas, para permitir benefícios fiscais.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*